Dicas para economizar na viagem para Disney? – parte 2

Com muita pesquisa e alguns "sacrifícios", a viagem pode ficar bem mais barata

Olá viajantes, como estão? Por aqui, seguimos na luta por descontos e economias nas nossas sonhadas viagens! E, conforme prometido no post anterior, vou dar um pouco mais de dicas sobre a Disney!

Você decidiu que é hora de conhecer o Mickey (o verdadeiro, não o da Carreta Furacão). Daí você começa a pesquisar preço de passagem, preço de hospedagem, preço dos ingressos dos parques, soma aquele dinheiro extra pra trazer muamba presentes para a família e aí você quer desistir. Você acha que é dinheiro demais para uma viagem só, acha que poderia usar esse dinheiro de outra forma, ou simplesmente acha que essa viagem não cabe no seu orçamento. Olha, sem rodeios, não é uma viagem barata, especialmente com o preço da moeda americana pelas nossas bandas. Mas cabe no bolso de todo mundo, sim! E para que isso aconteça, eu insisto mais uma vez na ferramente chave para o sucesso: PLANEJAMENTO!

Continua após o anúncio

Baixa temporada

Se você não tem filhos e pode viajar fora da época de férias escolares, por favor, faça isso! Não só para a Disney, mas nesse caso, a baixa temporada tem um impacto enorme em como sua viagem vai se desenrolar. Pra começo de conversa, os voos costumam ser mais baratos nessas épocas, ao contrário de junho/julho e dezembro/janeiro. Abril, maio, agosto e setembro são boas épocas para visitar a Terra da Magia. Mas lembre-se: mesmo em épocas de baixa temporada, há movimentação constante nos parques, especialmente no Magic Kingdom. Só que não é insuportavelmente cheio como em julho. Quando estive lá, em 2014, fomos no começo de novembro e foi muito agradável. Os brinquedos mais disputados estavam com filas em torno de 45 a 60 minutos, o que para Disney é um padrão bom.

Blogs especializados ajudam a orientar sobre a programação

Uma coisa que vocês devem observar também é com respeito ao clima: a Flórida pode ser absurdamente quente ou fazer muito frio. Em novembro, a temperatura estava bem amena, fazendo um friozinho pela manhã e ao anoitecer, e calor durante o dia. Conseguimos, inclusive, ir em um dos parques aquáticos que tem por lá, o Aquatica. Somente no nosso último dia de parque que uma frente fria chegou em Orlando e a temperatura caiu bruscamente, ficando em torno de 9ºC. A vantagem foi que não tinha nenhuma fila nos brinquedos de água (e eu fui no Splash Mountain!)

Foto no Splash Mountain
(Eu sou essa da frente, com pavor de me molhar no frio de 9ºC… Tem gente que é besta, né? Pra que correr esse risco? hahaha)

Continua após o anúncio

Para saber com detalhes o clima e as programações especiais que ocorrem nos parques nos meses de baixa temporada, uma busca rápida pela internet já te direciona a blogs especializados nesse destino. Mas para você que está lendo aqui e quer uma opinião, serei sincera: acho que tivemos um pouco de sorte com relação ao frio. Apesar da Flórida não sofrer com invernos rigorosos como outros estados do país, em novembro já dá pra sentir frio sim, inclusive alguns parques aquáticos nem funcionam. Mas o clima estava muito bom então, pela minha experiência, recomendo considerar ir nessa época do ano. Lembrando que no final de novembro tem a Black Friday e costuma atrair muitos turistas que querem conciliar as compras com os parques.

Comer, comer e comer 🙂

Restaurante do Krusty Burger na Universal
Restaurante do Krusty Burger na Universal

Comprar passagem em baixa temporada e hospedagens diferenciadas como já falei são meios de baratear o passeio pela Disney, mas não são os únicos. Mas se tem uma coisa que pode encarecer sua viagem é a alimentação! Sabe quando você vai no cinema e depois vai comer um lanche e quando chega a fatura você se assusta com o preço que gastou em um programinha de boa? Pois é, na Disney é assim. As comidas dentro do parque são caras, não há variedade e raramente você achará algo que saia do padrão pizza-sanduíche-cachorro quente- frango empanado e batata frita.

Refeição no parque da disney

(Refeição balanceada no Hollywood Studios rs! Chicken fingers, french fries e Budweiser <3)

– A comida é gostosa? Eu acho.
– Dá pra comer isso por 10, 15 dias? Eu comi.
– Mas não enjoa? Enjoa.

Chocolates

Como contornar isso então? Na maioria dos parques, não é permitido entrar com comida. Mas eles costumam ser tolerantes, principalmente se tiver crianças no grupo. Como estávamos com duas, entramos nos parques com algumas guloseimas nas mochilas e não tivemos problema. Mas recomendo cautela: não vá levar um piquenique para 20 pessoas que eles, provavelmente, pedirão que deixe as comidas na entrada do parque, no momento da revista.

Kit sobrevivência

Independente de onde você estiver hospedado, procure um local para comprar garrafas de água. É bem barato, você compra um fardo com 24 garrafas de 500ml por 3 dólares, se não me falha a memória. E leve essa garrafa para os parques. Não se descuide, mantenha-se hidratado, principalmente em épocas de calor. No verão, as temperaturas beiram a casa dos 40 graus facilmente. Nos parques, há bebedouros espalhados, então você já economiza nessa graninha. Porque comprar água lá dentro não é barato e gastar dinheiro com coisa que daria pra economizar dá uma raiva! Para se ter uma ideia, uma garrafa de água na Universal custa US$2,75, aproximadamente 10 reais por cada garrafinha de água.

Meme sobre hidratação

Se puder (e se quiser também), leve frutas. Eu sei que a tentação de comprar uma Pringles por um dólar é muito grande, que o saco de Snickers tá barato demais por 2 dólares, mas é bom comer alguma coisa saudável em algum momento do seu dia. Ajuda até a não enjoar tão rápido das comidas. Mas se essa não for sua praia, se joga nas guloseimas mesmo e seja feliz. Porque realmente é muito barato!

Minha sugestão é essa: vá a um supermercado, faça compras e leve coisas para beliscar ao longo do dia. Não precisa ser muita coisa, isso reduz seu gasto a fazer só uma refeição no parque. Ou nenhuma, dependendo da sua opção. Mas eu acho válido fazer um almoço um pouco mais consistente. Fizemos 9 parques assim e deu super certo. Gastei, em média, de 12 a 15 dólares por dia com comida nos parques. Mas veja, eu comia os mais simples… Se você quiser ostentar, tem sanduíche de tudo quanto é preço, restaurantes caros. Vai do seu perfil!

Mc donalds

Fora dos parques, as redes de fast food têm opções muito baratas: o Dollar Menu, por exemplo, do Mc Donald’s e do Burger King, que você compra sanduíches de um a três dólares. E, se você tiver como cozinhar, tem pratos congelados nos supermercados bem baratos também. Pra quem não aguenta ficar sem comida brasileira, tem restaurantes por lá especializados nisso. Eu, sinceramente, acho caro e um desperdício, mas é bem pessoal.

Não passe vontade em sua viagem para Disney

Mas uma dica eu dou, e diria que quase tão importante quanto o planejamento: não passe vontade! Eu sempre quis tomar o sorvete do Mickey e tomei. Não é barato, ainda mais que é um picolé sem nada de especial, mas me programei pra isso. No Magic Kingdom tem um cachorro quente com chilli super famoso também. Guardei o dinheiro pra almoçar o danado e me arrependi porque não gostei da combinação, achei extremamente enjoativo.  A cerveja amanteigada do Harry Potter foi a mesma coisa: doce demais, enjoativa demais, mas como não experimentar? Tinha que provar!

Picolé do Mickey

(Esse foi o picolé skimo mais caro que eu tomei na vida! hahahaha)

No Epcot, por exemplo, há áreas temáticas de diversos países e, na maioria delas, é possível encontrar restaurantes que vendem comidas típicas, no World Showcase! Inclusive, na parte da Noruega tem uma cerveja que só pode ser encontrada fora do país nesse parque da Disney! E se você ama massas, recomendo experimentar um dos restaurantes italianos. A pizza é divina, o único problema é o preço e a vontade de experimentar mais. Se você gosta de conhecer a cultura culinária dos países, sugiro que separe um dinheiro para aproveitar bem essa parte do Epcot. E, caso tenha muito interesse nessa área, entre agosto e novembro a Disney realiza nesse mesmo parque o Disney Food and Wine, uma feira gastronômica com vários quiosques espalhados pelo World Showcase, até mesmo de países que não possuem locais fixos na exposição, com cardápios e programação especiais. Tenho muita vontade de visitar essa feira! Importante lembrar que durante a realização desse evento, os finais de semana costumam ficar muito cheios, então se programe para ir nesse parque durante a semana, tá?

Entrada de um restaurante

(Entrada do restaurante italiano no parque Epcot)

Portanto, o segredo é sempre o equilíbrio: tira de um lado para colocar em outro! Acho que cada um tem suas dicas para economizar quando vai à Disney, principalmente com relação à alimentação. Na minha viagem, eu adotei essas que citei mas da próxima vez vou mudar algumas coisas. E vocês? Quais dicas vocês dariam para quem está se planejando agora? Divide aí com a gente!

Ahh, e antes que eu me esqueça: divirta-se! 🙂

Divirta-se

Comece organizando sua viagem por aqui 👇

🩺 Seguro Viagem com cobertura COVID-19| Ganhe 5% de desconto com o cupom VIAGENSPELOMUNDO em qualquer seguro viagem com nosso parceiro Seguros Promo!

✈️ Passagem aérea em promoção| Compre sua passagem com até 35% de desconto na Passagens Promo e parcele em até 10x sem juros!

🧳 Pacotes de Viagens Promocionais| Se programe para viajar em 2022 e pague muito mais barato no HURB. Pacote com 50% de desconto!

📱 Internet para Viajar | Viaje para o exterior já com internet. Temos o cupom VIAGENSPELOMUNDO que dá 10% em qualquer chip de internet da AMERICA CHIP.

🛌 Melhor lugar para se hospedar| Use o BOOKING para encontrar o melhor lugar para se hospedar. Além de encontrar o menor preço na hospedagem é possível analisar as avaliações do local feitas por outros viajantes.

Continua após o anúncio

Você pode gostar também

Utilizamos cookies para proporcionar-lhe uma melhor experiência. Se continuar navegando em nosso site, consideramos que está de acordo com a nossa política de privacidade. Aceitar Ler mais!

>