Pesquisar
Close this search box.

Economizar na Disney! É possível não gastar nos parques? Como economizar!

Economizar na Disney é um desafio e tanto, afinal, não é sempre que fazemos uma viagem para os parques mágicos.

Por isso, muitas vezes deixamos de lado o modo econômico e fazemos alguns exageros, já que estamos em uma viagem que é um sonho.

Mas não quero ser o “estraga prazeres” e tentar dar dicas para limitar sua viagem, muito pelo contrário, quero que você aproveite muito sua viagem, com umas dicas simples de economia.

Com isso, você gastará dinheiro com o que realmente vale a pena na sua viagem.

Viagem para Disney é planejamento!

Com o dólar nas alturas, viajar para os Estados Unidos não tem sido a primeira opção de muitas pessoas atualmente. Mas para aqueles que adoram a terra do Tio Sam e sonham conhecer o complexo de parques criado por Walt Disney na Flórida, a dica mais preciosa que posso dar é: PLANEJAMENTO!

Embora pareça óbvio que toda viagem tem de começar com um bom planejamento, no caso de uma viagem para a Disney isso se torna imprescindível quando o assunto é economia. Enquanto os valores dos ingressos dos parques são praticamente fixos e você não tem como fugir, em outros aspectos dá pra dar um jeitinho sim. Hospedagem por exemplo, ajuda a economizar seus preciosos dólares.

Economizar na hospedagem em Orlando

Desta maneira, a primeira dica que dou é sobre hospedagem. Há muitos hotéis baratinhos disponíveis em sites de busca mas recomendo que observe bem os comentários sobre a qualidade dos aposentos e, principalmente, sobre a segurança. Quanto à qualidade e higiene, há relatos de infestação de insetos, uma espécie de percevejo conhecido como bed bug, nas camas dos hotéis. A picada desse bichinho pode desencadear reações inflamatórias, fora o desconforto de dormir numa cama assim. Além disso, observar quanto a comentários sobre quartos mofados, ar condicionado sujo, roupas de cama e banho sujas também. No geral, os quartos são todos bem parecidos, então são esses pontos de limpeza que pesam mais.

Cuidados nos hotéis em Orlando

Quanto à segurança, há vários casos de arrombamentos de quarto, de malas e até mesmo dos cofres que ficam nas dependências dos quartos. Em hotéis que acontecem isso, quase todo relato traz um descaso por parte dos funcionários do hotel e muita dor de cabeça para as vítimas. Portanto, observe atentamente esse tipo de informação! Pesquise bastante, nem sempre aquele hotel muito barato vai fazer sua viagem ser mais econômica.

Alugar uma casa em Orlando

Uma outra opção de hospedagem é alugar uma casa. Estive em Orlando em 2014 e estávamos em um grupo de 6 adultos e 2 crianças e conseguimos achar uma casa que nos atendia muito bem. Um dos problemas de alugar casa é que elas são, geralmente, muito grandes, com 5 ou 6 quartos. Então, se o grupo é pequeno não compensa. À época da viagem, uma das crianças estava com alergia e procurávamos um local que não tivesse carpete e foi uma dificuldade enorme porque quase todos os lugares nos EUA tem isso.

Imobiliárias alugam casas em Orlando

Encontrei uma imobiliária americana que oferecia uma casa de 4 quartos sem carpete e fechamos toda a negociação por e-mail. Eles não pediram depósito e a reserva foi feita através de caução no cartão de crédito. Passaram o contrato, com a senha da fechadura da porta e pronto! Sim, deu muito medo! Confesso que até chegar lá, conseguir abrir a porta e ver que estava tudo certo, eu fiquei com muito medo de ser uma cilada. Mas, aparentemente, nos EUA eles negociam esse tipo de transação assim. Assim que chegamos, os atendentes ligaram na casa para saber se estava tudo ok, deram orientações sobre o ar condicionado central e o aquecimento da água e me dirigi à imobiliária para acertar o pagamento. Pagamos em dinheiro e eles cancelaram a caução na minha frente. Ah! Eles receberam várias encomendas que compramos por site para ser entregues lá. Super tranquilo! Só ficar de olho no tempo de entrega!!

Nossa casa em Orlando

A casa era muito boa: 4 quartos, sendo 3 suítes, um banheiro social, cozinha toda equipada, máquina de lavar e secar roupa, sala, garagem transformada em salão de jogos com ping pong, sinuca, e uma piscina. Típica casa de subúrbio americano, bem confortável. Ela fica localizada em um condomínio com guarita, a uns 25 minutos dos parques. Ao lado do condomínio havia um centro comercial com Target, Michaels, Ross e uma loja de equipamentos esportivos que não me lembro o nome! hahaha

Trajeto da casa até o primeiro parque

A experiência toda foi muito positiva: ficar numa casa me trouxe mais segurança do que em hotéis de baixo custo, o café da manhã ficou muito barato pois fazíamos compras no Target e comíamos em casa mesmo, e conseguimos jantar um dia em casa também, mas isso já é mais difícil pela rotina puxada dos parques. Pagamos 1000 dólares por 10 dias pelo aluguel da casa e, se não me falha a memória, gastamos em torno de 120 dólares com as comidas para o café da manhã por todo esse período. Assim, ficou em 224 dólares por adulto nossa estadia em Orlando.

Opções mais baratas em Orlando

Como eu disse anteriormente, existe hotel muito barato, que fica bem centralizado na cidade. Existe restaurante que o café da manhã é na faixa de 1 a 5 dólares. Nessa parte de hospedagem, dá pra pesquisar muito e economizar uma grana! Acho que como estávamos com criança, ficar em casa foi mais confortável, pela possibilidade de fazer comida, de tomarmos nosso cafe da manhã um pouco mais parecido com nosso costume. Me arrependo de não ter tido tempo de aproveitar a piscina e fazer um churrasco: a picanha lá é muito barata! hahahah

Imobiliárias dão atendimento em português

Se você procurar numa busca rápida pela internet, verá que há várias imobiliárias de brasileiros em Orlando que alugam casas e fazem toda a negociação em português. Facilita muito porque eles explicam melhor partes da rotina dos condomínios e como a casa deve ser entregue no check out. Inclusive, esse foi um problema que tivemos.

Muita atenção as regras

O lixo é retirado em dias definidos na semana e nesse dia você deve colocar a lixeira na frente de casa e recolhê-la assim que o caminhão de lixo passar ou será cobrada uma multa. A lixeira deve ficar “escondida” durante todos os outros dias; tão escondida que não achamos ela. Como saíamos muito cedo e voltávamos tarde, não havia a possibilidade de colocar o lixo pra fora e não receber uma multa. No nosso check out, deixamos algumas caixas na casa, de coisas que compramos, e a imobiliária aplicou uma multa de 100 dólares pela “sujeira”. Tentei explicar que não havia como colocarmos para fora por causa do horário e atendente falou que lá as coisas funcionam assim. Quando cheguei ao Brasil, ela falou que a lixeira estava no fundo da casa mas que ela não poderia ser entregue cheia, de qualquer forma. Vai entender…

É isso! Espero que gostem dessa dica! Falarei um pouco mais de como economizar na Disney, com relação à alimentação, no próximo post! E como foi sua hospedagem em Orlando? Já alugou uma casa por lá? Teve algum problema? Não conseguiu tirar o lixo da casa? Conta pra gente!!!

Você decidiu que é hora de conhecer o Mickey (o verdadeiro, não o da Carreta Furacão). Daí você começa a pesquisar preço de passagem, preço de hospedagem, preço dos ingressos dos parques, soma aquele dinheiro extra pra trazer muamba presentes para a família e aí você quer desistir. Você acha que é dinheiro demais para uma viagem só, acha que poderia usar esse dinheiro de outra forma, ou simplesmente acha que essa viagem não cabe no seu orçamento. Olha, sem rodeios, não é uma viagem barata, especialmente com o preço da moeda americana pelas nossas bandas. Mas cabe no bolso de todo mundo, sim! E para que isso aconteça, eu insisto mais uma vez na ferramente chave para o sucesso: PLANEJAMENTO!

Baixa temporada

Se você não tem filhos e pode viajar fora da época de férias escolares, por favor, faça isso! Não só para a Disney, mas nesse caso, a baixa temporada tem um impacto enorme em como sua viagem vai se desenrolar. Pra começo de conversa, os voos costumam ser mais baratos nessas épocas, ao contrário de junho/julho e dezembro/janeiro. Abril, maio, agosto e setembro são boas épocas para visitar a Terra da Magia. Mas lembre-se: mesmo em épocas de baixa temporada, há movimentação constante nos parques, especialmente no Magic Kingdom. Só que não é insuportavelmente cheio como em julho. Quando estive lá, em 2014, fomos no começo de novembro e foi muito agradável. Os brinquedos mais disputados estavam com filas em torno de 45 a 60 minutos, o que para Disney é um padrão bom.

Blogs especializados ajudam a orientar sobre a programação

Uma coisa que vocês devem observar também é com respeito ao clima: a Flórida pode ser absurdamente quente ou fazer muito frio. Em novembro, a temperatura estava bem amena, fazendo um friozinho pela manhã e ao anoitecer, e calor durante o dia. Conseguimos, inclusive, ir em um dos parques aquáticos que tem por lá, o Aquatica. Somente no nosso último dia de parque que uma frente fria chegou em Orlando e a temperatura caiu bruscamente, ficando em torno de 9ºC. A vantagem foi que não tinha nenhuma fila nos brinquedos de água (e eu fui no Splash Mountain!)

(Eu sou essa da frente, com pavor de me molhar no frio de 9ºC… Tem gente que é besta, né? Pra que correr esse risco? hahaha)

Para saber com detalhes o clima e as programações especiais que ocorrem nos parques nos meses de baixa temporada, uma busca rápida pela internet já te direciona a blogs especializados nesse destino. Mas para você que está lendo aqui e quer uma opinião, serei sincera: acho que tivemos um pouco de sorte com relação ao frio. Apesar da Flórida não sofrer com invernos rigorosos como outros estados do país, em novembro já dá pra sentir frio sim, inclusive alguns parques aquáticos nem funcionam. Mas o clima estava muito bom então, pela minha experiência, recomendo considerar ir nessa época do ano. Lembrando que no final de novembro tem a Black Friday e costuma atrair muitos turistas que querem conciliar as compras com os parques.

Comer, comer e comer 🙂

Comprar passagem em baixa temporada e hospedagens diferenciadas como já falei são meios de baratear o passeio pela Disney, mas não são os únicos. Mas se tem uma coisa que pode encarecer sua viagem é a alimentação! Sabe quando você vai no cinema e depois vai comer um lanche e quando chega a fatura você se assusta com o preço que gastou em um programinha de boa? Pois é, na Disney é assim. As comidas dentro do parque são caras, não há variedade e raramente você achará algo que saia do padrão pizza-sanduíche-cachorro quente- frango empanado e batata frita.

(Refeição balanceada no Hollywood Studios rs! Chicken fingers, french fries e Budweiser <3)

– A comida é gostosa? Eu acho.
– Dá pra comer isso por 10, 15 dias? Eu comi.
– Mas não enjoa? Enjoa.

Como contornar isso então? Na maioria dos parques, não é permitido entrar com comida. Mas eles costumam ser tolerantes, principalmente se tiver crianças no grupo. Como estávamos com duas, entramos nos parques com algumas guloseimas nas mochilas e não tivemos problema. Mas recomendo cautela: não vá levar um piquenique para 20 pessoas que eles, provavelmente, pedirão que deixe as comidas na entrada do parque, no momento da revista.

Kit sobrevivência

Independente de onde você estiver hospedado, procure um local para comprar garrafas de água. É bem barato, você compra um fardo com 24 garrafas de 500ml por 3 dólares, se não me falha a memória. E leve essa garrafa para os parques. Não se descuide, mantenha-se hidratado, principalmente em épocas de calor. No verão, as temperaturas beiram a casa dos 40 graus facilmente. Nos parques, há bebedouros espalhados, então você já economiza nessa graninha. Porque comprar água lá dentro não é barato e gastar dinheiro com coisa que daria pra economizar dá uma raiva! Para se ter uma ideia, uma garrafa de água na Universal custa US$2,75, aproximadamente 10 reais por cada garrafinha de água.

Se puder (e se quiser também), leve frutas. Eu sei que a tentação de comprar uma Pringles por um dólar é muito grande, que o saco de Snickers tá barato demais por 2 dólares, mas é bom comer alguma coisa saudável em algum momento do seu dia. Ajuda até a não enjoar tão rápido das comidas. Mas se essa não for sua praia, se joga nas guloseimas mesmo e seja feliz. Porque realmente é muito barato!

Minha sugestão é essa: vá a um supermercado, faça compras e leve coisas para beliscar ao longo do dia. Não precisa ser muita coisa, isso reduz seu gasto a fazer só uma refeição no parque. Ou nenhuma, dependendo da sua opção. Mas eu acho válido fazer um almoço um pouco mais consistente. Fizemos 9 parques assim e deu super certo. Gastei, em média, de 12 a 15 dólares por dia com comida nos parques. Mas veja, eu comia os mais simples… Se você quiser ostentar, tem sanduíche de tudo quanto é preço, restaurantes caros. Vai do seu perfil!

Fora dos parques, as redes de fast food têm opções muito baratas: o Dollar Menu, por exemplo, do Mc Donald’s e do Burger King, que você compra sanduíches de um a três dólares. E, se você tiver como cozinhar, tem pratos congelados nos supermercados bem baratos também. Pra quem não aguenta ficar sem comida brasileira, tem restaurantes por lá especializados nisso. Eu, sinceramente, acho caro e um desperdício, mas é bem pessoal.

Não passe vontade em sua viagem para Disney

Mas uma dica eu dou, e diria que quase tão importante quanto o planejamento: não passe vontade! Eu sempre quis tomar o sorvete do Mickey e tomei. Não é barato, ainda mais que é um picolé sem nada de especial, mas me programei pra isso. No Magic Kingdom tem um cachorro quente com chilli super famoso também. Guardei o dinheiro pra almoçar o danado e me arrependi porque não gostei da combinação, achei extremamente enjoativo.  A cerveja amanteigada do Harry Potter foi a mesma coisa: doce demais, enjoativa demais, mas como não experimentar? Tinha que provar!

(Esse foi o picolé skimo mais caro que eu tomei na vida! hahahaha)

No Epcot, por exemplo, há áreas temáticas de diversos países e, na maioria delas, é possível encontrar restaurantes que vendem comidas típicas, no World Showcase! Inclusive, na parte da Noruega tem uma cerveja que só pode ser encontrada fora do país nesse parque da Disney! E se você ama massas, recomendo experimentar um dos restaurantes italianos. A pizza é divina, o único problema é o preço e a vontade de experimentar mais. Se você gosta de conhecer a cultura culinária dos países, sugiro que separe um dinheiro para aproveitar bem essa parte do Epcot. E, caso tenha muito interesse nessa área, entre agosto e novembro a Disney realiza nesse mesmo parque o Disney Food and Wine, uma feira gastronômica com vários quiosques espalhados pelo World Showcase, até mesmo de países que não possuem locais fixos na exposição, com cardápios e programação especiais. Tenho muita vontade de visitar essa feira! Importante lembrar que durante a realização desse evento, os finais de semana costumam ficar muito cheios, então se programe para ir nesse parque durante a semana, tá?

(Entrada do restaurante italiano no parque Epcot)

Portanto, o segredo é sempre o equilíbrio: tira de um lado para colocar em outro! Acho que cada um tem suas dicas para economizar quando vai à Disney, principalmente com relação à alimentação. Na minha viagem, eu adotei essas que citei mas da próxima vez vou mudar algumas coisas. E vocês? Quais dicas vocês dariam para quem está se planejando agora? Divide aí com a gente!

Ahh, e antes que eu me esqueça: divirta-se!

Organize sua viagem para os Estados Unidos 🇺🇲

🩺 Seguro Viagem com 15% de desconto para os Estados Unidos!

Na plataforma Seguros Promo, usando nosso cupom “VIAGENSPELOMUNDO” você pode contratar os melhores seguros e viajar muito mais tranquilo.

➡️ Contrate agora o seguro viagem para os Estados Unidos!

📱 Chip internacional com 10% de desconto para os Estados Unidos!

Sair do país já com um chip ilimitado de internet é a melhor opção, por isso para os Estados Unidos indicamos a America Chip e com o nosso cupom “VIAGENSPELOMUNDO” você terá internet de qualidade e sem perrengues.

➡️ Comprar seu chip internacional para os EUA!

🛌 Escolha a melhor hospedagem nos Estados Unidos!

Com o Booking você vai ter acessos a milhares de hospedagens e poderá usar filtros para escolher a melhor de acordo com seu perfil de viagem.

➡️ Pesquisar agora as melhores hospedagens nos EUA!

📸 Tenha as melhores experiências e passeios nos Estados Unidos!

Usando a plataforma Civitatis você pode contratar as melhores experiências para que sua viagem seja ainda mais incrível. Você poderá filtrar os melhores passeios avaliados.

➡️ Conheça os melhores passeios nos Estados Unidos!

💵 Ganhe até 20 dólares abrindo sua conta na Nomad!

Abrindo sua conta você poderá ganhar até 2% de cashback do valor que enviar para Nomad em até 15 dias da abertura da sua conta. Use o código”VIAGENSPELOMUNDO” para aplicar a promoção e usar sua conta nos Estados Unidos como se fosse um cartão de débito.

➡️ Abra sua conta na Nomad agora mesmo!

🚗 Alugue o carro para os Estados Unidos com o melhor preço

Com a RentCars você pode comparar o preço para alugar um carro em diversas locadoras pelo mundo em uma única página.

➡️ Pesquisar o carro para alugar nos Estados Unidos!

✈️ Passagens aéreas mais baratas para os Estados Unidos

Na empresa Vai de Promo, você poderá pesquisar em diversas companhias aéreas pelo mundo e escolher a passagem com o menor preço.

➡️ Pesquisar uma passagem aérea para sua próxima viagem!

💳 Abra sua conta na Wise e viaje melhor para os Estados Unidos

Com a Wise você terá uma conta internacional para usar em diversos países do mundo e ainda contar uma ferramenta multi moeda, para economizar na conversão cambial.

➡️ Abra sua conta agora mesmo na Wise!

Veja todos os nossos Descontos e Cupons para usar nos Estados Unidos ou na próxima viagem!

Anúncio patrocinados:

Textos que selecionei pra você:

Compartilhe nas redes:

Quem escreveu:

Comentários do texto:

Se increver
Me notificar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments